ELERJ planeja curso sobre legislação eleitoral


ELERJ QUER REALIZAR CURSO SOBRE LEGISLAÇÃO ELEITORAL EM 2012

A Escola do Legislativo do Estado do Rio de Janeiro (Elerj) está planejando realizar um curso sobre a legislação eleitoral, em parceria com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com o objetivo de orientar candidatos e partidos para as eleições municipais de 2012. A decisão foi tomada pelo coordenador da Elerj, deputado Gilberto Palmares (PT), ao fim da palestra sobre o tema realizada no auditório da Escola, nesta quinta-feira (29/09). Segundo Palmares, a grande participação de representantes de Câmaras municipais e partidos políticos no evento mostrou a necessidade de preparação para os candidatos. “O passo seguinte é organizar junto com o TRE um seminário ou até mesmo um curso de maior duração, para aprofundarmos os temas levantados hoje. É uma ajuda importante para o processo eleitoral”, destacou o deputado. Segundo ele, a previsão é que o treinamento ocorra já nos primeiros meses do próximo ano.

Ouça matéria na Rádio Alerj

O evento desta quinta-feira abordou a legislação eleitoral, e teve como palestrante principal o juiz eleitoral Luiz Roberto Ayoub, que fez um resumo da legislação abordando os direitos e deveres dos candidatos e partidos políticos. Ayoub falou sobre temas como o calendário eleitoral, a regulamentação da propaganda, a aplicação de multas e a conduta de servidores e órgãos públicos durante o processo. “O período de campanha tem início no dia 6 de julho de 2012, e as multas pela propaganda antecipada variam de R$ 5 mil a R$ 25 mil, aumentando em caso de reincidência”, relatou o juiz. “Na internet, são proibidas a campanha em sites de pessoas jurídicas e órgãos públicos, assim como o uso desta ferramenta por determinado candidato para ridicularizar ou caluniar um concorrente”, destacou.

O debate contou, ainda, com a participação do procurador-geral da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Hariman Araújo, e do cientista político e diretor do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio (Iuperj), professor Geraldo Tadeu, que falaram sobre as mudanças recentes na legislação e a evolução do processo eleitoral brasileiro. Hariman destacou a obrigação dos partidos políticos de terem candidatos de ambos os sexos. “O total de candidatos de cada sexo dentro do partido deve ser de no mínimo 30% e no máximo 70%, com o objetivo de garantir espaço principalmente às mulheres”, relatou. Já o professor Geraldo Tadeu falou sobre o amadurecimento da democracia. “Houve uma mudança nos costumes, e hoje os candidatos respeitam muito mais as condutas corretas do que há 20, 30 anos atrás”, afirmou.

No evento desta quinta-feira, que lotou o auditório da Elerj, estavam presentes representantes das Câmaras de vereadores de municípios como Santa Maria Madalena, Itaboraí, Niterói, Duque de Caxias, São João da Barra e Angra dos Reis, entre outros, além de representações de diferentes partidos políticos.

(texto de André Coelho)
(fonte: Comunicação Social da Alerj)

***

Eu não apóio esta obrigação de equilibrar numericamente os gêneros nos partidos. É perfeitamente possível que homens defendam os interesses das mulheres. Aliás, todo político sério trabalha para melhorar a vida da sociedade de maneira unissex, cada qual se dedicando a um setor específico (educação, saúde, segurança, lazer, emprego, etc). Aliás, cabe a nós, homens, exigir que nossos eleitos prestem um serviço em benefício de nossas mulheres também, ora!

Bruno Linhares

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s