Reinaldo Azevedo discutindo o “sexo dos padres”


Depois da tempestade, fica a lama.
Assim é, frequentemente, quando a causa da tormenta é a sempre vergonhosa pedofilia no meio sacerdotal.

(Foto: ailtonmedeiros.com.br)

(Foto: ailtonmedeiros.com.br)

Tecendo comentários sobre o recente escândalo envolvendo um sacerdote da arquidiocese de Niterói/RJ, o blogueiro e colunista da revista Veja, Reinaldo Azevedo, relançou sua argumentação a favor do fim do celibato.

O destaque ao termo (em negrito no parágrafo anterior) é importante. São Pio X, papa, definiu em seu catecismo:

415) Que é o escândalo?O escândalo é toda palavra, ação ou omissão, que é ocasião para os outros de cometerem pecados.
416) É pecado grave o escândalo?O escândalo é um pecado grave, porque tende a destruir a maior obra de Deus, que é a redenção, com a perda das almas: pois que ele dá ao próximo a morte da alma tirando-lhe a vida da graça, que é mais preciosa que a vida do corpo; e porque é causa de uma multidão de pecados. Por isso, Deus ameaça os escandalosos com os mais severos castigos.

Assim, um ato como o cometido pelo padre será sempre um escândalo, porque mancha a imagem da Igreja, provoca o descrédito da figura do presbítero e com isso tem o potencial de desviar pessoas do caminho da salvação, afastando-as da fé e da vivência paroquial (não que aí deixe de haver culpa da parte da própria pessoa também, evidentemente). O blogueiro, pela credibilidade e influência de que goza, especialmente entre católicos, acaba por contribuir para esse escândalo, com sua avaliação defeituosamente imparcial.

Reinaldo Azevedo assume que “o primeiro efeito positivo do fim do celibato seria atrair para a Igreja vocações que não estão dispostas a abrir mão da bênção que é ter uma família“[1]. Eu digo que está errado, porque

1) os padres que cometem abusos não terminam por constituir família com suas vítimas;
2) “abandonar a batina” jamais deixou de ser uma alternativa – infelizmente –  para os que se descobrissem sem vocação para o sacerdócio.

É evidente que um homem que se comporta de maneira inapropriada com relação à sexualidade tem problemas. Não é normal que um adulto busque satisfação sexual com crianças. E isso não é defeito do sacerdócio. O celibato também não é um defeito. Muito menos é uma regrinha que os transgressores adoram quebrar, por um impulso rebelde. O padre que comete a pedofilia não o faz porque não gosta da norma do voto de castidade, mas porque não leva a sério o sacramento da ordem.

Outrossim, Reinaldo Azevedo, visando não ficar mal com seu público gay (que ele apóia em suas escolhas e em praticamente todos os “direitos” que exigem), faz um malabarismo para prevenir a – muito justa, a meu ver – relação entre “pedofilia sacerdotal” e homossexualismo. Embora ele admita que grande parte dos crimes de pedofilia dessa espécie configurem também relacionamentos homossexuais (coisa que, aliás, ainda deixa muito gay e simpatizante mordido de raiva), alivia a barra da sua sinceridade (que eu admiro, obviamente) sustentando para os leitores gays que “padres homossexuais podem ser celibatários sinceros“.

Pasmem, um padre não exerce a sua sexualidade (falando conceitualmente, é claro)! Classificá-lo como “hetero” ou “homo” é despí-lo indecentemente da batina, só para satisfazer o anseio dessacralizante do mundo. E é aí que o catolicismo de Reinaldo Azevedo falha, mais uma vez.

Numa tentativa de racionalizar a vocação do sacerdócio, Reinaldo dá as mãos aos observadores seculares que preferem “indulgir” os clérigos de seu dever sagrado para absolver os pecados cometidos. É a gente que aceita que um padre possa ser “humano demais”. A via de solução para eles parece ser: se não podemos ter padres que não pequem tanto, afrouxemos a classificação dos pecados e/ou as exigências da conduta deles. O desdobramento inevitável desse pensamento mundano só pode ser: se não podemos ter uma humanidade que busque viver fora do pecado como a Igreja diz, melhor é acabar com a Igreja, para que não haja mais pecadores.

Mas quem sou eu para ensinar a piedade católica a um senhor que é, antes de mais, jornalista…
Oremos pelo nosso clero, para que o Espírito Santo fortaleça aqueles que foram chamados à missão de pastores de almas.

Deus e Senhor nosso, protegei a vossa Igreja, dai-lhe santos pastores e dignos ministros. Derramai as Vossas bênçãos sobre o nosso santo padre, o papa, sobre nosso (arce)bispo, sobre o nosso pároco e todo o clero.


[1] http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/segundo-texto-contra-o-celibato-igreja-nao-e-armario/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter&utm_campaign=Feed%3A+ReinaldoAzevedo+%28Reinaldo+Azevedo%29


Veja também:

O celibato é um “armário” para os desviados sexuais?

Padre indiciado por “abusar sexualmente de criança”

Reinaldo Azevedo, você é bom em política

Anúncios

10 pensamentos sobre “Reinaldo Azevedo discutindo o “sexo dos padres”

    • Obrigado, meu caro.
      Estou contigo: Reinaldo é um ótimo jornalista, entende muito de política. Entendo bastante até da Igreja Católica também, não se pode negar, mas acaba deixando tudo o mais passar na frente, infelizmente.

  1. E aí Bruno! mais um caso pra manchar a Santa Madre Igreja! E aquela idéia que falamos em outro blog de criar um grupo independente para combater tudo isso, vai sair do papel? Quando?

    • Fábio,
      Está começando a se concretizar uma associação de leigos para serem porta-vozes da Igreja no Brasil, em particular aqui no Rio de Janeiro. Chama-se “Vozes Católicas”, você deve ter visto anúncio disso dentro do nosso grupo Eblog. Já me inscrevi e penso que talvez isso proporcione um acesso melhor a quem possa nos ajudar nesses assuntos. Vamos aguardar mais uns 2 meses, pelo menos, até os trabalhos começarem.

  2. Reblogged this on " F I N I T U D E "e comentado:
    O ATIRA PRÁ TODO LADO RUINALDO AZEDOVEDO NÃO TEM JEITO…ESTAS SÃO AS PESSOAS QUE FAZEM O NOSSO ” jornalismo “. O QUE É PIOR , MUITA GENTE ” SAUDAVEL” LÊ.

    • Que fique claro que não compartilho da mesma opinião que você, como um todo, a respeito do Reinaldo Azevedo. Minha objeção é apenas quando o assunto é catolicismo.
      Paz e bem.

  3. Viva Cristo Rei!

    Artigos como este do Reinaldo Azevedo só servem para aumentar o fosso cavado entre católicos conservadores e tradicionalistas. Tá certo que o Reinaldo não é propriamente um conservador “puro sangue”: ele é o que se chama de “neocon”. Mas eu já vi alguns católicos conservadores “ratearem” na hora em que deveriam ser “machos” pra defender o celibato sacerdotal e criticar a ideologia gayzista, o que os deixa mais próximos dos “neocons” do que dos tradicionalistas.

    Mas o Reinaldo Azevedo, sempre que volta teimosamente a esse tema, pensando que está fazendo um grande serviço para o catolicismo, esquece da fragilidade dos próprios argumentos. E quando digo “esquece” é porque ele já teve a oportunidade de provar o quanto seu posicionamento é frágil. Houve uma ocasião em que ele participou de um programa do Lobão na MTV que tratava precisamente deste tema. Era algo que lembrava vagamente um debate, pois havia três pessoas de cada lado, um lado defendendo o celibato, e outro criticando. O Reinaldo, na ocasião, ficou justamente do lado crítico, que contava ainda com uma prostituta (!) e uma sexóloga (!!!). Do outro lado estavam figuras como o pe. Reginaldo Manzotti (fraquíssimo! não sei o que ele estava fazendo lá, já que é um mero cantor) e o Sidney Silveira, esse sim apresentando sólida doutrina católica sobre o tema, apesar de ser o membro com menos prestígio ou fama da mesa. O lado católico lançou argumentos tão contundentes que o próprio Reinaldo Azevedo chegou a dizer em certo ponto: “Acho que eu vou passar pro lado de lá!”.

    Mas, enfim, parece que “memória curta” não é uma característica só dos brasileiros não tão cultos…

    Pax et Bonum

    • Que viva!
      Pior que, diante dessa informação, fica parecendo que o Reinaldo assumiu uma postura infantil e mimada, como reação à renúncia do papa.
      Se manteve afastado do assunto o mais que pôde, com ajuda da Yoani Sanchez, e aproveitou pra resmungar depois.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s