Vai por mim…


(Ou: Aposta tudo na zebra, digo, no número 20!)

pareo-eleicoes2014

Desde que no Brasil se abriu espaço para a participação popular na escolha dos representantes políticos, a sugestão explícita é a forma de orientação mais usada. Voto por afinidade, voto de cabresto, voto comprado (ou trocado, se preferir), mensalão… a polêmica com o fim das votações secretas nas câmaras, essencialmente, era uma preocupação com o enfraquecimento das influências. Sendo assim, resolvi me aventurar na tática do “vai na minha…”.

Um ponto pacífico entre os conservadores é que o povão tem seu voto determinado por via de manipulação, seja de líderes sociais, religiosos ou mesmo pelas pesquisas de opinião encomendadas. Então o que é que nós estamos esperando para reclamar o nosso quinhão nessa disputa?!

Andei sondando, nos últimos meses, as expectativas dos meus contatos virtuais quanto às eleições 2014 e duas coisas se destacam:

1) o sentimento de pessimismo é geral;
2) ninguém percebeu (ou reconheceu) ainda que há uma zebra se aprontando para o páreo.

Não me iludo com o cenário atual. A nação do Bolsa Família muito provavelmente manterá Dilma dos ovos-de-ouro na chefia do Estado-babá. Mas nem por isso deixaremos de trabalhar por um resgate do pensamento crítico e da racionalidade. Pessimismo há, dado o curto prazo. Poder-se-ia até chamar de realismo. Mas não se desesperem: o conservadorismo está em ascensão.

EVERALDO_20webVindo lá ao longe, ainda discretamente, o vice-presidente nacional do Partido Social Cristão (PSC), Everaldo Pereira, apresenta sua candidatura à presidência da república nessas eleições vindouras. Assim definido, de acordo com seu site pessoal: Pastor da Assembleia de Deus, casado com Ester Batista, pai de três filhos; Formado em Ciências Atuariais pela Faculdade de Economia e Finanças do Estado do Rio de Janeiro, não se encontra facilmente pela Internet informações de sua carreira política, além de uma referência à participação num programa (“cheque cidadão”) do ex-governador Garotinho (ex-PDT, atualmente no PR).

Em entrevista recente a uma rádio nordestina, falando sobre propostas de seu partido em prol do combate à violência urbana, Everaldo Pereira me agradou bastante ao defender os seguintes pontos:
– redução da maioridade penal;
– esforço pela aprovação da PEC 300 (aumento salarial de agentes públicos, como os policiais);
– reforço policial nas fronteiras do país, para combater o tráfico;
e lascou uma frase corajosa:

Aqui no Brasil, vamos fazer o contrário do Governo do PT, que está sucateando as Forças Armadas.

Bem, o PSC afirma pautar-se pelos preceitos cristãos. A maioria de seus filiados e empossados é protestante, mas há boa parcela de católicos também. Dois exemplos notáveis de parlamentares do partido são o entortador de narizes deputado federal Marco Feliciano (SP), combatente no front da guerra moral, especialmente contra o gayzismo e o deputado estadual Marcio Pacheco (RJ), incansável pró-vida, defensor dos direitos essenciais do ser humano e importante personagem no serviço pela melhoria da acessibilidade.
deputadosPSC

Em seu artigo “Aliança política entre católicos e evangélicos“, o padre Paulo Ricardo – figura de muito empenho e desenvoltura dentro do ambiente político – nos diz:

Um antro de criminosos pôs na cabeça que precisa acabar não só com a moralidade judaico-cristã, mas com a própria família.
(…)
Para combater esta investida perversa contra os próprios fundamentos da civilização, é necessária uma coalizão conservadora de católicos, protestantes, espíritas, judeus e todos os homens de boa vontade que querem verdadeiramente conservar o patrimônio espiritual, moral e jurídico que forjou o Ocidente.
(…)
Os católicos e os evangélicos estão perfeitamente de acordo que, no plano religioso, não há acordo nenhum. É em outro campo que se quer firmar um acordo: o campo político. Para firmar este acordo, é preciso deixar de lado as diferenças para trabalhar juntos. Nesta coalizão, é preciso travar uma luta para salvar a família, a moralidade e a própria civilização, que estão sendo atacadas por uma horda de bárbaros.

Pois então, pela primeira vez em anos, acredito, nós católicos teremos a chance de votar em concordância com a recomendação importantíssima da Igreja, feita pelo papa Pio XI: “…não se pode admitir em campo nenhum a colaboração com ele (comunismo/socialismo), da parte de quem quer que deseje salvar a civilização cristã..

Aproveite este momento de processo de ruptura com o governo do PT e fortaleça a presença cristã na política, votando nos candidatos do PSC! A estratégia vale não só para o governo federal, mas para as outras esferas também. Infelizmente, aqui no Rio, não teremos candidatura própria ao governo do estado, mas o partido formou chapa com o atual governador, que é do PMDB (que está em queda de braço [fictícia? talvez.] com o PT). Quanto maior for a presença do partido nos cargos executivos do país, maiores se tornarão as chances de conquistar o Palácio do Planalto numa segunda tentativa.

Não tenhamos vergonha de induzir nossos convivas! Apresentemos a alternativa. Indiquem para aqueles seus amigos que já estão inclinados a optar pelo “menos pior” o seu candidato. Digam que pode existir também algo como um “bem pequeno”. Quando falarem nas eleições, recomendem que se pense 20 vezes antes de escolher o candidato😉

Isso não é se aproveitar da indecisão alheia, mas oferecer a solução mais cara à sua vontade de melhoria do país.


Veja também:
Eleições 2014 na Liga dos Blogueiros Católicos

Entrevista de Everaldo Pereira para a Rádio Jovem Pan

Rodrigo Constantino da Veja entrevista Everaldo Pereira

15 pensamentos sobre “Vai por mim…

    • Acho que talvez tenha potencial de arrecadação. O que carecemos para fomentá-la é de projetos, não acha? Os adversários são profícuos, nunca param de dar à luz projetos que fortaleçam sua ideologia.
      E, vai ver, apoio financeiro venha com reconhecimento de força política. Todos querem andar com os populares. Ocorre que no caso da esquerda, os apoiadores que não eram sujos de berço (ex: Ford e Rockfeller), acabaram se sujando no processo (ex: adesões passionais à TL). É, reconheço, um desafio agregar “oportunistas” moralmente incorruptos.

      • O PSC comemora o resultado da pesquisa Datafolha que destacou o nosso pré-candidato à Presidência da República, Pastor Everaldo Pereira em quarto lugar, com 3% das intenções de votos. Na tribuna da Câmara, o líder do partido, deputado André Moura, disse que o bom resultado inicial não é nenhuma surpresa, já que há meses o pré-candidato tem percorrido todo o Brasil, escutando e principalmente debatendo com a sociedade brasileira propostas para um novo governo. Saiba mais: http://bit.ly/N7awDs
        Foto: O PSC comemora o resultado da pesquisa Datafolha que destacou o nosso pré-candidato à Presidência da República, Pastor Everaldo Pereira em quarto lugar, com 3% das intenções de votos. Na tribuna da Câmara, o líder do partido, deputado André Moura, disse que o bom resultado inicial não é nenhuma surpresa, já que há meses o pré-candidato tem percorrido todo o Brasil, escutando e principalmente debatendo com a sociedade brasileira propostas para um novo governo. Saiba mais: http://bit.ly/N7awDs

  1. Pingback: Em quem você votará para presidente? | O Legado d'O Andarilho

  2. Pingback: Dossiê cristão dos pré-candidatos ao governo do RJ | O Legado d'O Andarilho

  3. O PSC me parece uma boa aposta, só que mais próximo da democracia cristã alemã do que do liberalismo conservador anglo-americano.

    • Você deve estar correto, Arthur.
      Eu vejo que a identidade do PSC está começando a se consolidar agora. Eles passaram muito tempo buscando crescer em número, fazendo alianças e agora é chegada uma fase de buscar mais voz.

      Entretanto, os rumos das posições econômicas podem ser mais apurados com uma injeção de novas cabeças que pensem fora da hegemonia estatal.

      • Grato pelo comentário. Sim, todo partido deve buscar crescer e fazer-se ouvir, hoje acredito que o PSC está num bom caminho.

  4. Pingback: Vagápolis – Ser Igreja Hoje | O Legado d'O Andarilho

  5. Pingback: PCO – partido cunhado no ostracismo | O Legado d'O Andarilho

  6. Pingback: A volta ao debate da Band em 143 comentários | O Legado d'O Andarilho

  7. Pingback: Chamem os federais! | O Legado d'O Andarilho

  8. Pingback: Vagápolis – Eleições 2014 | O Legado d'O Andarilho

  9. Pingback: Oh, e agora quem poderá nos defender? | O Legado d'O Andarilho

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s