Marcelo Moura, o belicoso


Registro de um opositor do desarmamento atirando pela culatra.

A campanha das eleições 2014 está a todo vapor. Quem acompanha minha página no facebook e pelo twitter viu já alguns repasses de artigos com sabatinas, entrevistas e declarações dos candidatos à presidência. Resolvi participar ativamente da página oficial do PSC para debater as propostas e combater os absurdos.

Recentemente identifiquei uma atividade a lá MAV na página. Algumas pessoas estão chegando para apontar acusações a que o Everaldo Pereira estaria respondendo por violência doméstica, um gayzista tentou tumultuar um tópico sobre adoção, essas coisas. Como as histórias de absurdos são mais divertidas, vou compartilhar uma dessas. Mas não é de um celerado dessa estirpe que quero falar.

O protagonista da historinha não é esquerdista, embora aja como se infectado pela doutrinação marxista. Seu nome é Marcelo Moura, um defensor do direito ao porte de armas:

00

Dias atrás, numa postagem do PSC que trazia um vídeo falando de sua origem e princípios cristãos, Marcelo Moura aproveitou para queixar-se do apoio do partido ao desarmamento. Quando vi, entrei na conversa:

40Observação: Depois de anos com crescente taxa de homicídios, foi formada uma comissão na câmara federal para avaliar os efeitos (negativos, evidentemente) do estatuto do desarmamento. Há um deputado do PSC compondo o colegiado, André Moura (SE).

39

Até o momento da edição deste artigo, não ficou clara qual será a escolha de candidato que Marcelo fará. Sei que o voto é secreto, mas para um cidadão que não vê problema em sustentar sua adesão e incentivo ao armamentismo (não acho errado), em tempos de leis e pressão politicamente estúpida, não vejo mal em revelar a escolha. Como pode ser visto mais à frente, dei várias oportunidades para que ele contribuísse com essa informação.

Infelizmente Marcelo, por aparentemente respirar mais pólvora que oxigênio, faz da sua defesa apaixonada um campo de batalha. Torna-se belicoso e visceral, pronto para revidar qualquer controvérsia “na bala”:

41Em meio ao tiroteio que é uma conversa de facebook, com essa estrutura de fórum ainda desorganizada e desorganizante, Marcelo e eu prosseguimos no debate:

4243

Conversas pelas redes socias sofrem ruídos diversos. Além de não ser possível transmitir entonação e intenção perfeitamente apenas com o texto escrito (mesmo com um amplo uso de emoticons), o tom da discussão é temperado pelo humor dos participantes. Levando tudo isso em conta e percebendo que Marcelo e eu temos amigos em comum no facebook (dois bons e mansos homens!) tentei levar a contenda para o chat privado, a fim de melhor desenvolver o assunto e minorar os desentendimentos. A oferta de tratado de não-agressão deu-se nesses termos:

Boa tarde.
Temos 2 amigos em comum. Podemos nos tratar como os tratamos. Jamais quis despertar animosidade.
Você já possui candidato à presidência e por isso está confrontando o do PSC? Ou está procurando algum digno de te representar?
Eu sou filiado ao PSC e por isso me dedico a interagir com quem participa da página, mas isso é iniciativa própria. Não estou atendendo a pedidos dos diretórios nem de outros filiados.
Paz e Bem

Se ele chegou a ver a mensagem, retribuiu com o silêncio de um caçador.

Alguns dias depois, nova postagem da página de facebook do PSC, com novo confronto. Mais uma vez vejo Marcelo insistindo na reclamação. Sigo para nova rodada de argumentação em prol da objetividade que o momento eleitoral exige:

01

Vejam, eu não tenho opinião completamente formada sobre o assunto. O que posso afirmar é que eu condeno a atitude do governo federal do PT em desconsiderar, desrespeitar o resultado do referendo sobre o desarmamento que expressou a preocupação da nação e sua rejeição ao convite de entregar o ouro pro bandido entregar as garruchas e mosquetes da família. Penso que a discussão – sobretudo entre partidários da direita, conservadores e liberais – deva começar por aí.

Infelizmente, Marcelo Moura, o jagunço das páginas azuis, prefere já inciar a conversa afastando o colete por mor de deixar a coronha à mostra…

0203Lembrando que na impressão aqui procuro utilizar principalmente as trocas de mensagens entre nós, deixando de mostrar sua atitude para com os demais. Na sequencia, o debate pareceu que ficaria elevado:

040506Os caros leitores que se reconhecem discípulos de São Tomás de Aquino que nos perdoem. Realmente rolamos no chão aos socos e pontapés num engalfinhar filosófico.

Aqui é mister denunciar o comportamento desvairado de Marcelo Moura. Mais para o fim da noite, visitei seu perfil na rede e encontrei um pequeno print de nossa conversa, com uma observação dele:

Detalhe: o singular compartilhamento ali foi meu.

Detalhe: o singular compartilhamento ali foi meu.

Ao ver tamanho reconhecimento (errôneo), mas impossibilitado de responder, precisei trazer para meu perfil e comentar:

Meu novo cargo: militante do PSC

Achei o mimo no perfil de um rapaz apaixonado por armas que danou implicar com o Everaldo Pereira só porque o PSC foi a favor do desarmamento.

Agora: como é que alguém que é incapaz de diferenciar uma pessoa comum de um assessor/militante/assecla/puxa saco (como ele me alcunhou na conversa)/MAV/etc, que se acha digno de receber a atenção exclusiva de um candidato à eleição em plena campanha(ainda mais pra presidente, que precisa rodar o país) a ponto de cobrar <<hombridade>> (do Everaldo), quase chamando pra briga outra pessoa pra “dialogar” a respeito do tema, pode ser merecedor de porte de armas?!

Um indivíduo insensato que generaliza e por melindre (de não conquistar adeptos pra causa própria) relaciona pessoas que não conhece a ditadores sanguinários comunistas, atingiu um nível de paranóia e estultice perigosos.

Aliás, pelo que me consta, visão limitada é um defeito que atrapalha a mira, não?

Como visto, com esse relato somado ao do dia anterior, vemos que a imprudência e o raciocínio arisco de alguns internautas conservadores pinta de vermelho quem quer que apareça pela frente. Isso dificulta gravemente a união e o debate! Um esquerdista tem a desculpa de agir assim porque segue a cartilha, mas e um cara calejado no combate a esses imundos? Passeando pelo perfil dele, vejo tantas opiniões em comum, um alinhamento que, não fossem essas forças estranhas, deveriam produzir convergência, o que acaba não se verificando.

Segue a discussão e começo a precisar de uma tela de kevlar, mesmo me esquivando dos projéteis:

0708

Reconheço plenamente o efeito moralizante e instrutivo das críticas. Mas não adianta acusar um cristianismo fraco em alguém e não exercitar as virtudes cardinais. Prudência e temperança estão muito ausentes no comportamento dos direitistas cristãos ultimamente.

Num dado momento da tarde, lancei à todos os que acompanhavam as trocas de mensagens a pergunta: “Aos críticos: Por acaso vocês já leram o programa oficial (registrado no TSE) da plataforma de governo do Everaldo Pereira?“. Ninguém respondeu, incluindo Marcelo Moura. A seção do programa que traz as propostas para a segurança pública tem itens que valem a pena serem discutidos e difundidos, como o aumento do investimento nas polícias, regulagem de penas (aumentando para crimes mais graves e reduzindo com compensação pecuniária para delitos leves), reforma do sistema processual penal para reduzir o número excessivo de recursos, administração penitenciária privada, redução da maioridade penal, etc. Enfim, a falta de discernimento e boa disposição para a troca de ideias que Marcelo Moura demonstrou já por duas vezes só faz destruir a organização e o fortalecimento de um projeto (ou mesmo o começo de um) de restauração da administração do país.

É evidente que em se tratando de política, manter ambos os pés atrás é boa sugestão de conduta, mas conservadores assim, falharam em conservar a fé, a confiança. Será mesmo a arma de fogo uma defesa excelente contra o mal, se não pode ser usada para produzir o bem? Se me é permitido questionar esse posicionamento arredio, o faço, como se vê adiante.

E mesmo em netiqueta eles se mostram deficientes:

091011121314***

Acho que seguirei me aprofundando no assunto. Não almejo adquirir porte de armas, mas como nem todos são Marcelo Moura de Castro, a liberdade é um bem que merece ser defendido e tenho ciência do caráter armamentista e guerrilheiro da esquerda, me interessei pela causa. Além disso, o clamor por uma revisão de posicionamento do PSC é forte, já tentei comentar isso com eles; não são só os entusiastas belicosos que se manifestam. Se Everaldo Pereira sinalizasse positivamente para esses eleitores, ganharia vantagem.


Veja também:

Por uma PM ainda MAIS militar

Movimento Viva Brasil – Resistência contra o desarmamento

Um pensamento sobre “Marcelo Moura, o belicoso

  1. Pingback: PCO – partido cunhado no ostracismo | O Legado d'O Andarilho

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s