The zueira quase never ends


Duas características dos jovens são muito marcantes: adoram zuar, tirar sarro de todo mundo e estão sempre prontos a defender os seus, quando alvos da zombaria.

Dois marcos firmam divisores na vida dos jovens brasileiros: o direito de votar, a partir dos 16 anos e o direito de dirigir, aos 18.

Esta postagem envolve os quatro pontos supracitados.

Temos neste exato momento, jovens vivendo no intervalo 16-18 anos que, embora ainda não possam conduzir veículos, votaram na última eleição presidencial (2014). Talvez tenham votado pela reeleição da presidente; certamente notaram o quanto o governo da candidata vencedora comprometeu o seu exercício do direito de dirigir.

Ocorre que a má gestão econômica do governo federal (inclusive com prática monopolista do refino do petróleo e distribuição dos combustíveis),  somada à grave corrupção na gestão da empresa estatal Petrobras – objeto da famosa “Operação Lava Jato”, investigação da PF em curso – teve, dentre muitas, as seguintes duas desagradáveis consequências: o aumento absurdo no preço do combustível* e fazer o Brasil ser motivo de chacota INTERNACIONAL, conforme podemos ver no pequeno vídeo abaixo, que rodou as redes sociais recentemente:

(destaque para o panelaço…)

Pois bem, jovem! Pense bem: já não é hora de colocar o seu primeiro direito civil (votar) a serviço do segundo (dirigir) e de todos os outros?

A abordagem do âncora do telejornal é divertida, talvez faça até alguns de nós rirmos de nós mesmos… Mas lembrem-se: a juventude é também o início da responsabilidade cidadã. Os jovens precisam também querer ser levados a sério, sobretudo na política.

Estamos sendo zuados! Precisamos reagir e defender nosso país, defender os nossos amigos, nossas famílias. E se por acaso, amanhã ou depois, formos zuados por votar mal no passado, que pelo menos não possam nos sacanear no futuro por, além de tudo, sermos esquecidos. Faça um favor por mim: conservem essa memória, espalhem esse vídeo!

 

* O elevado preço dos combustíveis derivados do petróleo (gasolina e diesel) afetou não só a vida cotidiana como provocou manifestações e paralisações de caminhoneiros no início de 2015, causando uma crise na distribuição de mercadorias.


Veja também:

Monopólio da Petrobras prejudica consumidor

Há muito governo na nossa gasolina – Instituto Mises Brasil

Protestos contra Dilma reúnem até 1,8 milhões de pessoas – Gazeta do Povo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s