É, hoje, “O Dia” da baixaria


Gabriel Sabóia, jornalista do “O Dia”, valeu-se de seu posto para desferir impropérios contra a organização da Caminhada Pelas Famílias, utilizando-se de informações incorretas sobre a Igreja. Talvez ele seja daqueles gays que sentem que “nasceram errado”. O fato é que o artigo dele, esse com certeza, já nasceu errado: logo no título ele acusa a passeata de ser “contra a família homossexual”, cometendo diversos equívocos.

Em primeiro lugar, chamar uma união homossexual de família é forçar a barra. O sr. Sabóia pensa que os cristãos estão indo na “contramão” da História (ele grafou a palavra com a inicial minúscula, talvez estivesse se referindo às histórias fantasiosas de dentro da sua cabeça…) mas todo aquele que declara que dois indivíduos do mesmo sexo unidos formam uma família está, na verdade, indo na contramão da Biologia. Afinal, não fossem os pais de dois homossexuais, por sua vez, heterossexuais, a dupla de ofendidinhos não teria chegado jamais a ver a luz do dia.

Em segundo lugar, devo denunciar a má intenção do autor em avisar que “o Movimento LGBT reage”. Como assim reage?! Quem foi que legitimou meia dúzia de militantes a responderem por toda uma parcela da sociedade? O sr. Sabóia zomba dos muitos homossexuais brasileiros que não se sentem representados por aqueles que praticam absurdos em nome da causa e que não pediram, em absoluto, a ajuda de ninguém. O discurso do jornalista é pura incitação à uma fajuta luta de classes. E não é difícil dar razão a estes homossexuais sensatos quando vemos como o chamado “Movimento LGBT” age, seja em suas passeatas gays repletas de ultrajes e atentados ao pudor e ultrajes aos objetos de culto, quando fazem protestos até mesmo dentro de eventos religiosos (como no episódio das masturbações com imagens de santos DURANTE AS ATIVIDADES DA JMJ), quando comparecem a audiências públicas e se comportam de maneira má educada e autoritária, etc. Quem poderia se sentir representado por pessoas que pensam o mundo a partir de seus genitais?

Ufa! Isso foi só um pouco do que se pode dizer do título e do subtítulo da matéria!
Gabriel começa o corpo do texto afirmando que a marcha vai “na contramão do Vaticano”. Alías, talvez caiba um à parte aqui: em menos de 25 palavras a redação dele utilizou “contramão” duas vezes. Isso significa muitas coisas… arrisco uma avaliação psicológica para dizer que revela um traço de intolerância do autor. Alguém que talvez acredite cegamente que a humanidade só possa ir num único sentido e que revisar suas escolhas e caminhos tomados seja invariavelmente um erro; que não aguentar ser contrariado.

Claro que quando sr. Sabóia escreve que “um Papa, pela primeira vez, flexibiliza o discurso e pede igualdade no tratamento dado aos homossexuais” ele não tem razão. E não é nem porque Francisco não tenha sido o primeiro Papa a dar uma atenção caridosa a eles ou a ter admitido uma necessidade de melhorar o atendimento pastoral desses filhos da Igreja, mas porque – pasmem! – jamais um Papa promoveu ou incitou a desigualdade de tratamento! O jornalista usa de subterfúgios para difamar cristãos, acusando-os de preconceituosos, de terem conduta discriminatória, de hostis. Mas eu sei, não devemos jogar pérolas aos porcos, logo não é tão proveitoso assim adentrar na Doutrina Católica, no Catecismo para recitar todas as orientações (anteriores a Francisco) elaboradas pelo Magistério e ratificadas pelos últimos papas. Afinal, o resmungo do sr. Sabóia tem um fim bastante específico, como se vê avançando na leitura.

Há poucas semanas deu-se na câmara municipal de São Gonçalo uma audiência pública para a discussão de vários temas integrantes do Plano Municipal de Educação. O item mais polêmico sendo a inserção da Ideologia de Gênero na pedagogia escolar. Amigos meus que estiveram presentes relataram que o “Movimento LGBT” daquela vez não esteve tão forte, inclusive sendo surpreendido por uma vereadora que se declarou lésbica E contrária à prática dessa doutrinação ideológica; militantes gays ficaram irados por esta vereadora ter dividido com a audiência que vive a castidade e é cristã… Ah! Recentemente o “Movimento LGBT” fez uma vítima: uma professora chamada Paula Marisa foi expulsa do colégio em que lecionava por ter feito questão de transparência da escola para com os pais dos alunos quanto à uma palestra que abordaria a Ideologia de Gênero e seria ministrada por um representante da secretaria de assuntos de diversidade do município. O testemunho dela pode ser assistido aqui.

O jornalista Gabriel Sabóia desinforma seus leitores quando escreve que a votação do PME (com a inclusão da IG) “poderia garantir aos estudantes a escolha do gênero em que seriam tratados”. Basta procurar se informar sobre como a IG será trabalhada ou colher depoimentos de pais e alunos de escolas onde ela já vigora para ver que as práticas pedagógicas dos ideólogos de gênero consiste em lavagem cerebral de crianças e adolescentes com incitação à sexualização precoce, distorção no conteúdo de matérias como biologia e português (com redefinição de alguns termos e ambiguação de tantos outros), etc. E para completar a cínica campanha de desinformação ele ainda diz que a IG foi rejeitada na câmara de São Gonçalo, por unanimidade, “sob protesto de várias correntes religiosas”, recorrendo ao expediente preconceituoso de reduzir o bom senso dos cidadãos do município a um como que instinto, como se fossem fanáticos (termo comumente usado pelos porta-vozes do “Movimento LGBT”). Como se a maioria dos vereadores não representasse, numa democracia, a maioria da população. Eu diagnostiquei o autoritarismo do autor ali em cima, não foi?

 

Pra quem é da "inclusão", a mera ausência é grave "exclusão"

Pra quem é da “inclusão”, a mera ausência é grave “exclusão”

A foto acima foi extraída da matéria. O sr. Sabóia não gostou de as crianças estarem separadas, para efeitos didáticos, nem de só constar a combinação heterossexual dos símbolos. Note que as crianças estão felizes. Nenhuma delas parece constrangida ou sentindo-se “oprimida” pela “sociedade machista patriarcal”  – outro bordão deveras curioso usado constantemente pelo “Movimento LGBT”: nesses dias em que, talvez, nunca houve tantos lares de mães solteiras, classificar a sociedade de patriarcal constitui um anacronismo crasso.

É engraçado o sr. Sabóia insinuar que cartazes de propaganda da marcha pela família sejam intolerantes só porque trazem um casal com um bebê. O chamado “Grupo Gay Atitude” marcou há meses uma passeata gay no mesmo município com não apenas a apropriação indevida da imagem do padroeiro da cidade travestida das multicores, que representam a bandeira do “Movimento LGBT”, mas com a intenção de se concluir em frente à igreja matriz.

12paradagay-sgoncalo Qual poderia ser a motivação de levar a passeata gay para a frente de uma igreja e bem na hora em que se celebra uma missa? É um claro desrespeito, posto que passeatas são barulhentas e os participantes adoram praticar atos em provocação às outras pessoas.

Continuando sua coletânea de cretinices, o sr. Sabóia afirma que o fato casual de o Papa Francisco ter recebido alguns gays no Vaticano foi “épico”. É irônico ler um exemplar da turminha que tem horror às alusões ao período medieval fazer uso de tal termo, pra não falar na falta de senso de proporção. Até porque qualquer pessoa é bem vinda no Vaticano ou em qualquer igreja católica, desde que se comporte e vá em paz, ora. Se o sr. Sabóia tem a impressão de que os gays que o cercam não vão à igreja ou não se sentem confortáveis em ir, ele deveria questioná-los para descobrir o porquê. Semear picuinhas é coisa de maricas. Insistindo na má utilização do português, Gabriel ainda escreveu que o Papa Francisco “elogiou” os divorciados, quando ele apenas disse que eles não estão excomungados e não devem ser tratados como tal. Não é porque nós, cristãos, amamos o pecador e não o pecado e o sr. Sabóia faz o contrário que o seu exagero está justificado.


Veja também:

Pela remoção da Ideologia de Gênero do PEE RJ

Detenha-me ou eu te devoro

Contra a apologia homossexual pseudocatólica

2 pensamentos sobre “É, hoje, “O Dia” da baixaria

  1. CARA, que é isso… Cristo virou satã?… Sempre recebeu todos, nunca concordou com guetos..O que vcs fazem é um ato contrário à Vida, o dom supremo… À liberdade…Com isso vcs maltratam a DEUS que pode ser tudo…Múltiplo Plural e Amoroso…Estou pegando leve… o que vcs fazem é indizível…Lembra TORQUEMADA… E como vc tá GAYATO na fotinha ridícula de super anti-herói… Vá estudar… Isso tem cura… Digite GÊNEROS, estudos aqui na WEB …terá a apreciação de antropólogos, sociólogos, psicólogos sérios e gente abalizada que não parou no catecismo… É um ultraje… Só espero que pelo menos moderem as ofensas nos cartazes… Olha vcs se equivocam com DEUS : se JESUS tivesse se manifestado como GAY, ALGUÉM COM DOWN ( há muitos que falam coisas sábia) como alguém manco não deixaria de ser o FILHO E DEUS POR ISSO…É questao de olhos e ouvidos de AMOR…e isso vcs não tem… Lógico que vc está rindo…É PERFEITO na TERRA…Mas isso passa…Essa Idade Média vai embora porque degrada a todos no BRASIL que fazem o esforço prazenteiro de estudar… AMAR a DEUS é seguir o AMOR…Comer hóstia assim do jeito que vocês fazem é machucar o corpo imenso de DEUS!…Que cada gota de sangue derramado, eu peço ao PLURAL DIVINO caia sobre a cabeça de todos VOCÊS… E vem cá ___ não falo dos evangélicos que hoje só “lêem” BIBLIA… ( Aliás “BIBLA” ___tudo sem crítica, contexto e comentário ___ vcs não eram inimigos?… Uns diziam horrores do outro: IDÓLATRA!… REBELDE!…era assim… É a passagem de Cristo a Herodes e de volta a Pilatos__CRISTO, humilde bode expiatório como hoje vcs fazem com os outros até nisso atuou já pensando nesse vexame de vcs: Os dois eram inimigos e ficaram amigo depois disso…Vê… Sente minha tristeza…)e o PAPA FRANCISCO?…
    Ele não recomendou acolhimento e AMOR ?…. Por isso cada vez mais as pessoas se desiludem…O dia em que esta raiz podre for retirada e destruída, DEUS vai se manifestar com sorrisos… E CRISTO SERÁ EM TODOS, NÃO EM ALGUNS CRENTES ABUSADOS…Se expliquem com ele porque Católicos mesmo, não são e homofobia (é doença) se cura…Terapia meu não caro…Terapia…E não suje a pia fazendo seu particular popô na ÁGUA BENTA…Água é d todos… DEUS lhes mande SEDE de AMOR!… E a fajutice de alguns que se dizem ( se dizem ) cristãos vai aumentando o CALIFADO…Tristes Tempos, Homens e Mulheres virando(triste!…) purulentos VERMES!…O HORROR!…O HORROR!…

    • “O que vocês fazem é um ato contrário à Vida” – que “nós” e o que “fazemos contra a vida”, Jorge? Está acusando a mim e àqueles que escolheram sair às ruas para defender suas bandeiras de atentar contra a vida de alguém? Isso configura calúnia. Ou uma estúpida generalização imprópria para alguém que se julga tão esperto.
      Está me dizendo que pessoas, casais, famílias, saírem às ruas para falar da felicidade de ser família – e família como criado e projetado por Deus – atenta contra a liberdade de alguém? Você é tão autoritário quanto o sr. Sabóia, então. Liberdade boa é só a sua e o resto, qualquer coisa que divirja deve ser reprimido, proibido? É por essa razão que o “Movimento LGBT” é chamado gayzista.

      Engraçado que você aludiu à Idade Média, citou Torquemada, como se fossem referências a um pensamento atrasado, a uma época que deve ficar para trás, mas demonstra que é, você mesmo, alguém que carrega um pensamento atrasado, por contar com uma tal animosidade entre católicos e protestantes e se espantar com a união deles em um evento comum.

      Curioso que para zombar de mim ou me ofender você sugere que eu pareça… gay! Sempre acho divertido como vocês se tornam honestos na hora de provocar, revelando e admitindo que ser gay é ruim, é errado, é uma mácula. Vez por outra ouço desejarem que eu tenha um filho gay, como que rogando uma praga.

      Estudar a perversa ideologia de gênero, você está me sugerindo estudá-la? Se fosse mais atencioso e esperto teria visto que já falei da IG aqui, inclusive indiquei um artigo recente na lista de referências ao rodapé do presente. Sua ira não lhe deve ter permitido perceber. Agora: “antropólogos, sociólogos e psicólogos sérios”? Haha! Só porque você diz que são sérios, só porque o que eles dizem satisfaz a concepção do seu mundinho, não quer dizer que eles o sejam. Que leviano…

      Não seja tolo, Jorge. Não existe algo como “se Jesus tivesse se manifestado”. Jesus Cristo é A Verdade, é o Filho de Deus, unigênito. Ele não teria se manifestado de qualquer outra forma diferenciada, especialmente em sua primeira vinda, com a missão salvífica que teve. E Cristo, sendo Deus, jamais poderia ter-se manifestado como um pecador, o gay, no seu exemplo. Ele se fez igual a nós em tudo, exceto no pecado, como aprendemos bem na Doutrina Católica.

      Se você crê que Deus é amor e que seja de se esperar que um cristão de verdade viva este amor, então deveria abrir seus olhos ou ter a honestidade em admitir que os cristãos são, sim, gentis e amistosos com qualquer pecador, inclusive com os homossexuais. Se você se despir de preconceito ou de traumas que possa ter tido com alguma pessoa hostil no passado, verá como somos em verdade. Entretanto, espero que você jamais encontre um católico tão tíbio que não tenha a coragem de usar de legítima caridade para contigo, ou seja, que seja capaz de exortar para que você se converta e lute contra este pecado. Torço mais ainda para que você seja capaz de não exagerar e transformar aquele que pensa diferente de você como um inimigo mortal.

      No momento em que você falou da hóstia, deixou claro o quanto as suas afirmações categóricas sobre Deus, Cristo e tudo o mais não passam de fantasias e arrogância estúpida. Está claro que toda a sua concepção de Deus é uma fabricação de uma mente e um coração desesperados por aceitação que precisa inventar um deus particular que o aceite da maneira que você prefere ser. Mas não se sinta tão mal, infelizmente há muitos cristãos que fazem o mesmo, moldando um deus particular que não censure seus pecados nem cobre uma postura diferente e difícil de se ter. Sugiro a leitura do meu artigo “O pão que amassou o diabo”, para aprender melhor sobre a presença real de Cristo na Eucaristia.

      “Homofobia é doença”? Não, não é. Homofobia é, no máximo, um neologismo. Muitos daqueles a quem você acusa de serem “homofóbicos”, não têm nem “medo” nem “aversão” de ficar na presença de homossexuais, simplesmente não se deixam censurar pela patrulha do politicamente correto e não abaixam a cabeça omitindo-se diante de absurdos promovidos pelo “Movimento LGBT”. Alías, pelo que eu me lembre, o “Movimento LGBT” brigou para proibir o acesso pelos homossexuais infelizes à terapia. Veja só você quem é que não tem amor pelo seu próximo…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s